XII FREPOP – IX INTERNACIONAL CONVIDADOS INTERNACIONAIS

1. ALAA TALBI , de Tunis (Tunísia) – indicado pelo FSM – Estudou Doutorado em História, Religião e Sistema de Pensamento na instituição de ensino FSHS (Tunis) e EPHE PARIS. Participou ativamente das mobilizações que levaram à queda do regime ditatorial tunisiano. É diretor executivo do “Fórum Tunisiano Para os Direitos Econômicos e Socais”. Esteve no último Fórum Social Mundial, em Porto Alegre. É a primeira vez que vem ao FREPOP.

2. DANIEL COTILLAS RUIZ , de Cochabamba (Bolívia) e espanhol de nascimento – indicado pelo coletivo SoyLocoPorTi. É coordenador de comunicação do Proyecto mARTadero, desde 2009, na mesma cidade. Projeto que se propõe ao desenvolvimento social através da Arte e da Cultura. É considerado o melhor projeto no campo social em atuação naquele país. Suas atividades se desenvolvem nas seguintes áreas: Artes Visuais e Fotografia; Letras; Artes Cênicas; Desenho Gráfico e Arquitetura; Audiovisual, Música e Integração Social. É a primeira vez que vem ao FREPOP.

3. EVANGELINA SOLEDAD CODONI, de Rosário, (Argentina) – indicada pela Comissão de Juventude da CONTAG, é coordenadora da Comissão da Juventude Rural da Federação Agrária Argentina e esta sendo chamada para debater o tema: Educação Popular e Juventude: Juventude Urbana e Rural, dilemas e perspectiva na construção de um outro mundo possível. É a primeira vez que vem ao FREPOP.

4. FEDERICO FERRONE, de Florença (Itália) – indicado por Antonio Folquito Verona (coordenação do evento), é cineasta engajado, tratando temas relevantes como imigração/emigração e a presença de muçulmanos na Itália. Em 2011, esteve participando de uma intensa programação junto à UNESP/Campus de Assis. Neste ano, lançou um filme que trata da visita de um grupo de jovens militantes comunista italianos à antiga União Soviética. Virá acompanhado de sua companheira Francesca. É a primeira vez que vêm ao FREPOP.

5. FRANCILENE MARTINS DOS SANTOS, brasileira radicada em Buenos Aires (Argentina) – indicada pela Coordenação do evento. Feminista, ativista do Movimento Popular de Saúde de habitação há mais de 18 anos. Trabalhou na construção das políticas públicas para as comunidades tradicionais na agenda nacional com a Cartografia dos Terreiros de Candomblé, asim como os projetos que propõem o cinema como meio de inclusão quando se trata das comunidades afro-brasileiras, com publicações na área de habitações sociais e da saúde. Militante do Partido dos Trabalhadores do Brasil, é Coordenadora Geral de Museu Afro-Argentino. É a segunda vez que vem ao FREPOP.

6. GABRIEL ENRICO BETTIN CAMELO, de Medellin (Colômbia) – Indicado pelo coletivo SoyLocoPorTi. Comunicador Social e Jornalista com diploma em Hermenêutica do conflito e direitos humanos, faz parte da equipe de comunicações da Corporação Cultural Nuestra Gente e da Plataforma Puente / Cultura Viva Comunitaria Latino Americana. É a primeira vez que vem ao FREPOP.

7. GLADYS RAMONA DO NASCIMENTO, de Concórdia (Argentina). Indicada pela Coordenação do fórum. É professora e membro atuante junto à Comunidade dos índios Charruas, da qual é participante. Os charruas vivem em áreas confinantes de três países (Brasil, Argentina e Uruguai). É a terceira vez que vem ao FREPOP.

8. HAZELL MASSIEL RODRIGUEZ LAZO, de Managua (Nicaragua). Indicada pelo Conselho de Educação de Adultos da América Latina (CEAAL). Pertence ao Grupo de Trabalho Juventudes dessa mesma instituição na Nicarágua. Atua na Comunidade de Santo Espedito e no movimento Fe y Alegria, em Villa Nueva. Estudou na Universidad Centroamericana (UCA), de Manágua, licenciando-se em Marketing. É a primeira vez que vem ao FREPOP.

9. MADINA SARR, de Dacar (Senegal), indicada pela Coordenação do evento. É membro da AUPEJ (Ações Úteis para Crianças e a Juventude), desde sua criação, em Tivaouane, ocupando funções no Conselho Fiscal da entidade. É membro também do Observatório Nacional dos Direitos da Mulher; do Conselho Senegalês de Mulheres (COSEF) e da Associação de Mulheres Africanas para a Pesquisa e o Desenvolvimento (AAWORD). Em 2003: concluiu o Bacharelado na Associação Comunitária de Apoio Educacional e Promoção Sociais de Tivaouane (ACAPES). Em 2004, diplomou-se em Monitoria de Comunidades Educativas. Entre abril de 2008 e maio de 2009, atuou como assistente especial do Ministro do Comércio do Senegal. Concluiu, ainda em 2008, o Curso de Liderança Política da Fundação Friedrich Ebert, em Dacar. Desde Fevereiro de 2010: encarregada das Mulheres da ACAPES (Associação Comunitária de Auto-Promoção Social e Educacional). Atualmente, é presidente da Comissão de Gênero e Pequena Infância do Conselho Nacional da Juventude do Senegal (CNJS); É a terceira vez que vem ao FREPOP.

10. PAULINA HAYDÉE REBOLLEDO PIZARRO, de Santiago (Chile) – indicada por Karina Scaramboni. Mulher, mãe, artesã e educadora popular, nascida e crescida em La Florida, na periferia de Santiago de Chile, onde vive o cotidiano das violações de direitos do neoliberalismo chileno e na luta e resistência de seu povo. Militante da organização “Asamblea de Mujeres Revolucionarias” luta, através da Educação Popular contra o capitalismo, o patriarcado, a educação mercadológica e a favor da reconstrução do movimento popular chileno e latino-americano. Através de oficinas livres, formação permanente, rodas de conversa, mobilizações populares e trabalho em rede em ocupações de trabalhadores, busca outros mundos possíveis, diante de tantas dores e cores na área de gênero, sexualidades e direitos humanos. É a primeira vez que vem ao FREPOP.

11. REGINA DE LA CARIDAD AGRAMONTE ROSELL, de Havana (Cuba). É professora universitária Universidad Nacional Micaela Bastidas de Apurimac e também chefe do Setor de Colaboração Científica do Instituto de Filosofia do Ministério da Ciência e Tecnologia, Meio Ambiente e Sociedade daquele país. Fez seu ensino médio no Instituto Pedagógico Nacional e sua graduação na Universidad Pedagógica Nacional, de Bogotá (Colômbia). Tem atuação marcante no processo de Educação Popular, através de um projeto que se desenvolve em “Pozitos-Palmar”, de Marianao, uma das zonas priorizadas na Capital, por suas características muito diversas. Representa seu país em diferentes eventos internacionais e tem viajado por toda a América Latina. Foi indicada pela companheira frepopeana de longa data, Olga Franco Garcia. Regina terá este ano sua terceira participação no FREPOP.

12. VIVIAN TATIANA CAMACHO HINOJOSA, de Cochabamba (Bolívia). Indicada pelos coletivos de Educação Popular em Saúde, é médica da Nação Quíchua da Bolívia, ex-estudante e, atualmente, Professora da Universidade Internacional Pela Saúde dos Povos. É formada na Bélgica como médica-cirurgiã, mas não é ligada diretamente a uma Universidade na Bolívia. Trabalha com movimentos sociais que atuam na área da saúde e constroem a “saúde popular”. Faz parte do movimento mundial pela saúde dos povos que defende o direito a saúde. Trata-se do Internacional People´s Health University, um projeto dentro do Movimento pela saúde dos Povos que é uma Universidade itinerante que agrega pesquisadores de vários países do mundo pesquisando “saúde” não só sob a perspectiva médica, mas também sob a ótica da interculturalidade, contra-hegemonia em saúde, defesa e promoção da medicina ancestral. É também integrante do Movimento Mundial pela Saúde dos Povos e Coordenadora da Região Andina no Conselho Mundial pela Saúde dos Povos. É a primeira vez que vem ao FREPOP.