FREPOP 2014

Foto 1O FREPOP – Fórum de Educação Popular, realizado em 2013 na cidade de Lins, definiu em  plenária final que a edição de 2014 será organizada num estado do nordeste do país, e as redes de educação popular da América Latina e em particular do Brasil, movimentos sociais das diversas frentes de luta que constroem suas pautas e ações orientados por metodologias da educação popular, alem de intelectuais, gestores/as e ativistas que atuam na perspectiva do poder popular, serão convidados para compor uma coordenação colegiada que tem como papel definir a concepção, metodologia, tema central, e gestão do XII FREPOP -IX Internacional.

Após a plenária final do FREPOP foram iniciadas conversações com redes de educação popular do nordeste. Definiu-se realizar o FREPOP 2014 no estado de Sergipe, menor estado do Brasil com uma forte articulação junto aos movimentos sociais da educação popular em saúde, particularmente por educadores e educadoras deste estado terem participado ativamente da organização e mobilização das últimas três edições do FREPOP ocorridas em Lins.

Direção do FREPOP
A direção do FREPOP é eleita de dois em dois anos, e constituída juridicamente com o objetivo de organizar o FREPOP – Fórum de Educação Popular. Sua responsabilidade é articular e definir a coordenação geral do FREPOP, mobilizar as decisões compartilhadas entre aqueles e aquelas que já participaram do FREPOP para que contribuam com a nova edição, elaborar projetos para viabilizar recursos a organização do FREPOP, prestar contas,  dar publicidade e transparências aos processos de mobilização, organização e resultados.

A coordenação geral
Ficou definida pela direção do FREPOP que a coordenação geral será realizada pela companheira Simone Leite, do Movimento Popular em Saúde de Sergipe. Simone terá todo o aporte da direção do FREPOP – Fórum de Educação Popular, e dos educadores e das educadoras que organizaram o FREPOP nas onze edições anteriores.

Coordenação colegiada:
A coordenação colegiada é aberta a representação de movimentos sociais, instituições públicas, governos, Redes de Educação Popular e ativistas que estão pautados pela educação popular na perspectiva do Poder Popular.

Metodologia de organização
O XII FREPOP – IX Internacional, será construído nos processos que seguem:

a) Cirandas de Mobilização e organização
A coordenação do FREPOP tem a tarefa de organizar cinco Cirandas Regionais no Brasil de Mobilização e Organização do FREPOP. O objetivo da Cirandas é reunir as redes de educação popular, movimentos, intelectuais, gestores, educadores do campo e da cidade, para discutir o tema central do FREPOP, agendas comuns de organização de atividades no território do FREPOP, iniciar processo de mobilização e mapa dos movimentos que irão participar do FREPOP em Sergipe.

b) Rodas de Conversa
As rodas de conversa tem o mesmo objetivo das Cirandas. Podem ocorrer a qualquer tempo e em qualquer lugar para tratar da mobilização e organização de movimentos, redes, bairros, cidades e diversos espaços de atuação da educação popular na perspectiva de organização e mobilização destes setores para participar do FREPOP em Sergipe.

c) Espaços on line
Através das redes de sociais, e-mails e de plataformas on line de discussão e deliberação, a coordenação do FREPOP proporcionará amplo debate sobre algumas decisões tais como:

c.1) Debate sobre a melhor data (dentro da segunda quinzena de julho)
c.2) Debate sobre o tema eido do FREPOP e os temas transversais.
c.3) Formato do FREPOP e metodologia
c.4) Novas formas de financiamento para garantir a maior presença de educadores/as
c.5) Outros temas.

O XII FREPOP – Fórum de Educação Popular – IX Internacional, que realizou suas 11 edições no estado de São Paulo e em particular dez edições no município de Lins, onde surgiu, abre-se para novos desafios: pretende ser etinerante pelo Brasil. Traz na bagagem a declaração de compromisso pessoal e coletivo de educadores e educadoras populares dos cinco continentes do planeta que ja participaram das edições anteriores do FREPOP, com uma educação popular transformadora de pessoas e sistemas na perspectiva da justiça e da igualdade, respeitando diferenças e diversidades, e em particular, o cuidado com as pessoas e com o planeta.

Cremos que um outro mundo é possível, não porque o declaramos, mas, por reconhecermos estas possibilidades na prática de educadores e educadoras no tempo do agora. A sociedade que estamos construindo não está nos livros e manifesto, mas no resultado de nossas ações cotidianas, sejam estas ações no território pessoal ou coletivo.

Construir com tantas mãos, corações e mentes, o XII FREPOP – IX Internacional de maneira plural, aberta e comprometida com a educação popular, será nossa contribuição neste caminho.

Marcio Cruz
Presidente do FREPOP