FREPOP 2016: Que tema gerador você propõe?

Estamos em processo de organização do FREPOP 2016 e queremos saber sua opinião: Qual deve ser o tema gerador do FREPOP 2016?

O Tema Gerador do FREPOP 2016 deve  ter relação concreta e objetiva com a realidade das camadas populares. Deve dialogar com o contexto histórico e ter um sujeito social que seja capaz de ser inclusivo.

O Tema Gerador é uma janela por onde se possa enxergar as diversas perspectivas sobre a realidade do contexto que enuncia. Por onde se possa estabelecer uma leitura possível da realidade a partir da ação cotidiana de educadores e educadoras populares que estarão participando do FREPOP.

A partir das contribuições abaixo a Ciranda do FREPOP realizada em Porto Alegre na programação do FSTemático do ultimo dia 22 de janeiro, construiu o seguinte Tema Gerador.

EDUCAÇÃO POPULAR: saberes e práticas na construção de uma sociedade, justa, radicalmente democrática, sustentável, emancipatória, comprometida com as diversidades de gêneros, étnicas e culturais.

37 comentários sobre “FREPOP 2016: Que tema gerador você propõe?

  1. EDUCAÇÃO POPULAR, PARTICIPAÇÃO SOCIAL E POLÍTICAS PÚBLICAS: o que você tem a dizer?

  2. A cultura do bem viver ou acesso ao consumo? o que estamos construindo?

  3. Questões ambientais – Educação ambiental crítica.

  4. Educação Popular. Porque? Para quem? E como ?

  5. Educación EN y PARA la DIVERSIDAD: de la tolerancia al respeto

  6. Imigrantes e refugiados: contra a xenofobia e pela inclusão social

  7. Concordo com o comentário acima, e acredito que o tema “Educação Popular, participação social e políticas públicas” é bastante válido.

  8. Sustente-se: Sustentabilidade e vida, quais caminhos percorrer.

    Obs. Levando em consideração a grande discussão em torno da sustentabilidade, e da urgente necessidade de tomada de consciência por parte da população a cerca do meio ambiente e das nossas ações em relação a ele, acredito ser um tema ideal.

  9. Socorro ! Queremos pelo menos sobreviver com Educação , Saúde, Respeito e Amor ao Próximo.

  10. Povos,sustentabilidade e direito social.

  11. Falar sobre os que não falam: o panorama atual da educação de surdos.

  12. Educação Popular, participação social e políticas públicas nas escolas em geral.
    É um assunto muito importante que abrange muita coisa.

  13. A contribuição da prática educativa da educação popular para formação docente do ensino superior

  14. Eu sei que trabalhamos estes temas que vou sugerir. Porém, devido ao retrocesso político que estamos vivenciando nacional e mundialmente, no tocante ao direitos humanos, penso que o FREPOP enfrentar um tema corajoso onde todas as ” intolerâncias ” nas quais envolvem, discriminações étnicas, religiosas, gêneros, violências, escravidão, políticas, e tantas outras barbáries que estamos assistindo com olhos de vidro…poderíamos num levante no fórum dar vazão a nossa revolta e/ou saírmos do fatalismo que nos imobilisai.
    Sallete Elias

  15. O terceiro setor cresce de maneira admirável no Brasil e avança para se tornar um dos mais consistentes nas próximas décadas. Cada vez mais as pessoas estão mais conscientes da necessidade de exercer seus direitos e responsabilidade social. Há todo instante as pessoas estão procurando buscar conhecimentos e capacitação para suas tarefas diárias, sejam elas pessoais ou profissionais. Isso permite a sua participação mais efetiva e também a valorização sobre seu trabalho e resultados que podem oferecer às Organizações Sociais e projetos ativos em comunidades, agindo como protagonistas de suas vidas e das comunidades onde vivem. Neste sentido, nós participantes do Movimento Comunitário em Alagoas, através da FAMECAL – Federação das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Alagoas, filiada a CB/FAMEC – Confederação Brasileira das Federações de Associações de Moradores e Entidades Comunitárias, prevendo o seu 1º Congresso Extraordinário para o mês de setembro de 2016, defendemos a realização do FREPOP no período de 26 a 30 de julho de 2016.

    ANTONIO SABINO – SECRETÁRIO GERAL PROVISÓRIO DA CB/FAMEC

  16. A FAMECAL – Federação das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Alagoas, propõe o seguinte Tema Gerador: PARTICIPAÇÃO POPULAR EFETIVA NO CONTROLE SOCIAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS E SOCIAIS.

    A FAMECAL – Federação das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Alagoas, defende que o FREPOP de 2016, seja realizado no Estado Maravilhoso de Alagoas, o Paraíso das águas e terra dos Marechais.

  17. Educação Popular: contribuições para mudança ou transformação social?
    Em meio a cenário político tão reacionário, o que temos feitos para estimular mudanças no intuito de transformar a sociedade em busca do bem-viver?

  18. Achei interessante as diversas sugestões. Penso que pode ser um Tema “guarda chuva” que possa desmembrada em diversas oficinas temáticas. Assim poderia ser o tema: Educação Popular e Participação Social. A conjuntura pede um debate. abraços,

  19. O que podemos fazer em relação: A Formação do sujeito histórico e sua relação com o seu meio social?

  20. Considero bastante oportuno um tema gerador que aborde esse movimento tão atual nas escolas e na sociedade;Educação popular : Um caminho para inclusão.

  21. Educação popular no contexto atual, e sua inserção no mundo da educação convencional.

  22. Olá Pessoas queridas .
    Acredito que o atual momento no Brasil e no mundo todo , clama por olhares mais amplos tanto pra fora da nossa casa (corpo) tanto pra dentro da mesma. Comecei a escrever pensando em um tema que transversalize o máximo de setores e campos possíveis, mas refletindo mais estou concluindo que andei na roda das idéias e cheguei no lugar onde estava pensei em um tema ” Educação Popular reencantando a vida – o que dá pra fazer?” Neste instante eu e muitos procuram uma saída para resgatar uma coisa muito preciosa que é a “confiança”. Confiança é a base de muitas ações , construções, criações ,reconstruções e até desconstruções. Na realidade sonhei ou será que, como diz no popular ” Viajei na maionese” o que dá na mesma . De qualquer forma vai ai uma pequena virgula na construção do tema gerador.

  23. “Discutir Gênero numa sociedade machista e patriarcal” O que você tem a dizer?

  24. Um tema que para mim é super atual tem a ver com O PAPEL DAS MIDIAS SOCIAIS. Algo nesta linha.

  25. Educação Popular e sua relação com os saberes das populações tradicionais.

  26. Papel dos movimentos sociais para a transformação da realidade.

  27. Olá, entendo as demandas conjunturais, porém, entendo que o Frepop vem num direcionamento para a construção da Universidade Popular e Livre. Assim, proponho o tema: Educação Popular e a afirmação dos seus saberes: a construção da Universidade Popular e Livre.
    Abraços frepopeanas e frepopeanos.

  28. @ QUANTO AO LOCAL DE REALIZAÇÃO

    Resultados da discussão havida no coletivo do LAGEPOP ( Laboratório de Geografia e Educação Popular) / Instituto de Geografia / Universidade Federal de Uberlândia, sobre o FREPOP, Nacional e Internacional – Edição de 2016.

    Foram duas reuniões de trabalho realizadas respectivamente nos dias 9 e 16 de novembro de 2015, no hora´rio de 13h30min e 15h30min, com a participação aproximada de 10 pessoas em cada uma.
    Foram feitas pontuações e reflexões decididindo-se consensualmente por apoiar como primeira opção a indicação de Brasília – DF, para sediar XIII FREPOP – X Internacional por estar no centro do país, e assim, ser de mais fácil acesso para participação, também por ser a capital federal, por estar na região Centro-Oeste, que nunca sediou uma edição do Fórum. Destacou-se também que Brasília tem infraestrutura suficiente para o Evento, que tem caráter nacional e internacional. Como segunda opção foi indicada a cidade de Campo Grande – MS, também por estar no Centro-Oeste, região que ainda não sediou o evento e ter infraestrutura, porém devido à menor centralidade no país e uma talvez dificuldade de acesso rodoviário.

    @ QUANTO AO TEMA GERADOR
    Resultados da discussão havida no coletivo do LAGEPOP ( Laboratório de Geografia e Educação Popular) / Instituto de Geografia / Universidade Federal de Uberlândia, sobre o FREPOP, Nacional e Internacional – Edição de 2016.
    Foram duas reuniões de trabalho realizadas respectivamente nos dias 9 e 16 de novembro de 2015, no hora´rio de 13h30min e 15h30min, com a participação aproximada de 10 pessoas em cada uma.

    Foi travada uma ampla e exaustiva discução e reflexão sobre o Tema Gerador a partir da questão considerada como central afunilada na seguinte indagação. Para que serve, e que papel deve assumir a Educação Popular. A partir dissso chegou-se as seguintes propostas para o tema gerador:

    “Educação Popular, Cidade e Campo: Questões Socioambientais”;

    “Educação Popular: Desafios para a Libertação”;

    “Tecnologia e o Empoderamento Popular” e como subtemas: “Tecnologias contemporâneas e ‘obsoletas’”; “Mídia e Comunicação”; “Controle Social e a Internet” e “Participação Popular e os Desastres”;

    “Educação nas Relações Étnico-raciais: Desafios para a Educação Popular”.

  29. Favor apagar a postagem anterior, pois contem erro quanto ao assunto

    @ QUANTO AO TEMA GERADOR
    Resultados da discussão havida no coletivo do LAGEPOP ( Laboratório de Geografia e Educação Popular) / Instituto de Geografia / Universidade Federal de Uberlândia, sobre o FREPOP, Nacional e Internacional – Edição de 2016.
    Foram duas reuniões de trabalho realizadas respectivamente nos dias 9 e 16 de novembro de 2015, no hora´rio de 13h30min e 15h30min, com a participação aproximada de 10 pessoas em cada uma.

    Foi travada uma ampla e exaustiva discussão e reflexão sobre o Tema Gerador a partir da questão considerada como central afunilada na seguinte indagação. Para que serve, e que papel deve assumir a Educação Popular. A partir disso chegou-se as seguintes propostas para o tema gerador:

    “Educação Popular, Cidade e Campo: Questões Socioambientais”;

    “Educação Popular: Desafios para a Libertação”;

    “Tecnologia e o Empoderamento Popular” e como subtemas: “Tecnologias contemporâneas e ‘obsoletas’”; “Mídia e Comunicação”; “Controle Social e a Internet” e “Participação Popular e os Desastres”;

    “Educação nas Relações Étnico-raciais: Desafios para a Educação Popular”.

  30. “Brasil um país pluri-nacional – a diversidade viva”.

    Antes de nomearmos o Brasil ser uma Pátria Educadora é importante que se reconheça que é um País com muitas Nações coexistindo, sobrevivendo, e vivendo.
    Quantas tradições de diversas regiões continuam a existir mesmo que não valorizadas. Ou então somente tendo valores em conceitos como “folclores”, por exemplo. Aqui há muitas Nações… desde “Nações” do Maracatu, “Nações” Indígenas, “Nações” Afros, “Nações” Europeias, “Nações” Latinas, “Nações” Orientais, “Nações” Ocidentais.

    Brasil é um fervilhar de intercâmbios que mereciam ser potencializados e mais bem percebidos.
    E os saberes populares e tradicionais entram direto e reto neste quesito, nesta leitura de mundo.
    Tantas outras são as experiências de compartilhamentos de informações, conhecimentos, saberes, tantas outras que não as hegemônicas, que as padrões, que as dos patrões.
    Brasil vem acolhendo imigrantes intercontinentais faz anos. Com mais destaque para a atual situação e contexto internacional. Mas no Brasil também se há diversas migrações e imigrações internas, entre regiões, entre estados – e também é de séculos e décadas.

    Se queremos provocar e proporcional mudanças na questão Educacional no Brasil, junto a Educação Popular, então esta também passa pelas diversidades culturais destes populares.

    “Brasil um país pluri-nacional – a diversidade viva”.

  31. Marília – SP
    Julho
    Tema – A Construção da Universidade Popular Livre:
    Os saberes e suas práticas na afirmação do poder popular.

  32. Como central “Por uma educaçao libertária: Construindo a participaçao popular”

  33. ALDENILSON VIEIRA NEGÃO DO SINDICATO

    SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES, DORES SERGIPE.
    HUMANIZAÇÃO FAMILIAR RESGATANDO RESPEITO PAI MÃE FILHO IDENTIFICANDO SUA ORIGEM PARA VALORIZAÇÃO DO SER.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*